Asics, tecnologia e performance

Marca japonesa desenvolveu vários aperfeiçoamentos para tênis de corrida, buscando diminuir as dores dos atletas
  | Leitura: 3 min
18 de setembro de 2020
asics reserva

Anima Sana In Corpore Sano. Você certamente já ouviu essa expressão em latim, que significa “Mente sã em corpo são”. Celebra a necessidade de manter a saúde corporal em dia para que a cabeça não fique pra trás. E funcionou como inspiração para que o japonês Kihachiro Onitsuka criasse a Asics – acrônimo para a citação latina.

A Asics só ganhou este nome em 1977, mas o negócio surgiu em 1949, na cidade de Kobe, no Japão, com os nomes de seu fundador e de “Tiger” – com o qual também se associa ainda hoje.

Seu primeiro foco foi o basquete – justamente o esporte que, à época, era considerado o mais difícil para a criação de novos modelos de tênis. Na cabeça de Onitsuka, começar pelo mais difícil seria a melhor maneira de superar as dificuldades que se apresentassem na sequência. Depois de muitos testes com jogadores, foi lançado o primeiro tênis, em 1950. No ano seguinte, a primeira inovação: solados com ventosas.

A partir de 1953, a Onitsuka Tiger avançaria sobre o atletismo, esporte ao qual ficaria fortemente associada (embora atualmente também produza para diversos outras modalidades). O modelo Marup foi desenhado para reduzir a fadiga em corridas de longa distância, com tecnologia própria e uso de materiais como a vinilona, mais resistente que o algodão e menos suscetível ao suor, e a introdução de uma esponja no calcanhar, para aliviar o impacto e trazer maior flexibilidade.

Em seguida, a Asics se tornaria a primeira marca a utilizar nylon em seu cabedal, e criaria outras inovações, como os buracos de ventilação e a sola de borracha sintética, até que nos anos 60 criou um tênis que não criasse bolhas em maratonistas – algo tido até então como inevitável. O reconhecimento foi tamanho que até mesmo o etíope Abebe Bikila – que venceu descalço a maratona dos Jogos de Roma, em 1960, passou a utilizar o tênis de Onitsuka.

Àquela altura, a Asics já era uma marca utilizada por atletas de todo o mundo, mas ganhou especial reconhecimento a partir do lançamento do icônico modelo Onitsuka Mexico 66, que trazia pela primeira vez as listras cruzadas que viraram um sinônimo visual da marca – até hoje. É ele quem ilustra este post.

O aperfeiçoamento tecnológico viria década após década, culminando com o solado de gel, que além de absorver o impacto gera impulso, já nos anos 90. Para chegar lá, em 1979 foi criado um laboratório de pesquisas focado no estudo da pisada, com o objetivo de melhorar a performance e diminuir o risco de lesões. Desde então o modelo Gel-Lyte vem passando por sucessivas melhorias.

Outra contribuição imensurável da Asics/Tiger para o universo calçadista (e esportivo) foi a criação da Nike. Poucos sabem, mas a gigante americana era originalmente apenas uma revendedora da marca japonesa nos Estados Unidos. Mas esta já é outra história.

A Asics é uma das marcas penetras no site da Reserva. Confira aqui os modelos disponíveis.

Curtiu? Veja também:

Birkenstock, design à prova do tempo

A revolução Vans

Vert, do Brasil para o mundo

COMPARTILHE O POST:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Inscreva-se na nossa newsletter

e fique por dentro de todas as novidades!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *