Sorriso rebelde

Igor Monteiro, da Escola de Rebeldia, reconhece que foi um ano duro, mas também tem motivos para festejar
  | Leitura: 1min
10 de dezembro de 2020
sorriso rebelde

Igor Monteiro tem reconhecidamente um dos sorrisos mais fartos e fáceis de toda a Reserva. Porém, em maio veio o susto: cansaço forte, dores no corpo, febre e perda de olfato e paladar. Felizmente, sintomas brandos. Um exame confirmou o diagnóstico. Neste Natal, além de celebrar a vida, a Reserva traz uma mensagem positiva, de esperança, através de 16 personagens que superaram o coronavírus. Gente como Igor.

– Sou otimista, mas este ano deu uma balançada, sem dúvidas. Algo que sem dúvidas me ajudou foi voltar para casa da minha mãe nos três primeiros meses da pandemia. Além de ter mais espaço para a família, foram momentos em que eu, minha mãe e meus dois irmãos pudemos tornar a ter um convívio mais diário – lembra. Quase toda a família se contaminou – e se apoiou – simultaneamente.

COMPARTILHE O POST:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Inscreva-se na nossa newsletter

e fique por dentro de todas as novidades!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *