OMS alerta: tem que malhar

Organização diz que é preciso combater o sedentarismo com no mínimo 150 minutos de exercícios por semana
  | Leitura: 3 min
26 de novembro de 2020
tem que malhar

A Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou um alerta esta semana: tem que malhar. O sedentarismo provocado pela quarentena pode causar uma nova pandemia. De acordo com o órgão, até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população fosse mais ativa.

As novas diretrizes da OMS recomendam ao menos de 150 a 300 minutos semanais de atividade física aeróbica de intensidade moderada ou vigorosa para todos os adultos, e uma média de 60 minutos diários para crianças a partir de 5 anos e adolescentes.

– Cada movimento conta, especialmente agora que estamos fazendo frente às limitações derivadas da pandemia de Covid-19. Todos devemos nos movimentar diariamente, de fora segura e criativa – recomendou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS (confira aqui o report completo).

A recomendação vale sobretudo para aqueles que passaram a vida fugindo da academia. Se você é daqueles que ainda não estão à vontade para frequentar este tipo de ambiente, sem mais desculpas: por menor que seja, sua sala pode ser adaptada (exercícios de agachamento, por exemplo, se fazem em qualquer metro quadrado; qualquer cantinho serve, é só afastar os móveis com quina e retirar os tapetes; a parede pode servir como apoio para isometria). Mas tem que malhar.

Listamos mais alguns motivos para você levar a sério a atividade, trazendo também algumas dicas. Também temos uma página especial no nosso site com os produtos mais confortáveis para você se exercitar, em casa ou na rua.

1 – Já ouviu falar em mens sana in corpore sano? A expressão em latim diz que para manter a mente sã, é preciso ter o corpo saudável também. Ocupar-se com exercícios é uma excelente maneira de ocupar também sua mente. Com direito a bônus: a produção da endorfina, durante os exercícios, reduz os sintomas da depressão – mais um adversário de peso nestes tempos de Covid-19.

2 – Pessoas saudáveis são menos suscetíveis a ter complicações com a Covid-19, e exercícios físicos moderados comprovadamente aumentam as defesas do corpo.

3 – Se você não tinha a prática de exercícios como rotina antes do confinamento, não precisa – e na verdade nem deve – virar o atleta que nunca foi de um dia pro outro. Vá com calma, aumentando aos poucos a carga de exercícios, de acordo com sua disposição.

4 – Tem dúvidas sobre posturas, por exemplo? Profissionais como Guilherme Barão criaram grupos de Whatasapp – o dele se chama “Treinando em casa” – e podem auxiliar.

5 – Se sua vibe é mais de yoga, há perfis como o da professora Adriana Camargo para seguir. Você também pode optar por aplicativos, como o Zen (versões para Android e iPhone), que também ajuda a meditar.

6 – O Pilates também é uma boa opção para espaços reduzidos.

7 – Várias academias subiram aulas diariamente em seus canais no Youtube durante a quarentena mais cerrada. É o caso da Exata Fit. A CP Training tem oferecido treinos via IGTV.

COMPARTILHE O POST:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Inscreva-se na nossa newsletter

e fique por dentro de todas as novidades!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *